segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Livro: Memórias de um vendedor de mulheres [Giorgio Faletti]

Um bom romance policial sempre tem reviravoltas. Nesse segundo livro de Giorgio Faletti que leio ele surpreende novamente. Te prende do início ao fim e, de repente, tudo muda. Quem você pensava que era não é mais. O mocinho não é tão mocinho assim, quem era amigo passa a ser o bandido. Fato é que você não sabe o que te espera no próximo capítulo.

A história é narrada em Milão e Bravo é um cafetão do "bem" (se é que pode chamar assim uma pessoa com essa profissão). Bravo investe nas suas mulheres, dá um banho de loja para que fiquem à altura da sua clientela, geralmente milionários e políticos. Não usa drogas, adora criptogramas, sozinho.

De repente, uma série de estranhos fatos começam a ocorrer e Bravo é suspeito de praticar uma chacina por motivações terroristas. Para Bravo não é bem assim, é como se estivessem manipulando os dados por ele. Bravo vai atrás da sua inocência, mas muitos ainda morrerão até que a verdade venha à tona, inclusive a verdade sobre quem é Bravo.

"Apenas os tolos e os inocentes não tem um álibi."

­
Postar um comentário