domingo, 16 de dezembro de 2012

Livro: O pequeno príncipe [Antoine de Saint-Exupéry]

Poderia resumir esse post somente com uma (se não a mais) tocante e bela frase de todo o livro.

Apesar de ser considerado um clássico da literatura infanto-juvenil, a verdade é que O Pequeno Príncipe não tem idade. O livro fala sobre pessoas e seus valores, sobre aquilo que damos ou deveríamos dar mais importância confrontando a visão de uma criança (o príncipe) e de um adulto.

O principezinho vive solitário no seu planeta cuidando de três vulcões e uma rosa. Ela é sua única amiga. Decide porém explorar outros mundos. No primeiro planeta visitado encontra um rei que dá muito valor à sua autoridade de rei que és, mas ele não tem súditos, vive também sozinho em seu pequeno planeta, então como poderia ser rei? Disse o rei:

"Tu julgarás a ti mesmo. É o mais difícil. É bem mais difícil julgar a si mesmo que os outros. Se consegues julgar-te bem, eis um verdadeiro sábio."

O pequeno príncipe decide seguir sua viagem e no que segundo planeta encontra um homem muito vaidoso, que acredita estar no centro das atenções, que os demais são seus admiradores. Os vaidosos não ouvem os outros, só ouvem os elogios. No planeta seguinte encontra um bêbado melancólico que bebia para esquecer da vergonha que sentia de si mesmo. O principezinho conclui que "as pessoas grandes são decididamente muito bizarras". Antes de chegar à Terra o menino ainda conhece um homem de negócios, um acendedor de lampião e um geógrafo. Com cada um deles aprendeu algo sobre as pessoas grandes, ainda assim decidiu seguir sua jornada rumo à Terra, onde de verdade aprenderá e ensinará os valores do que realmente importa nessa vida.
Postar um comentário