quinta-feira, 24 de junho de 2010

Sou a favor da Educação

Desde domingo, após a entrevista coletiva do técnico da seleção brasileira, Dunga, uma discussão tem ocupado brasileiros e não-brasileiros: a falta de educação, xingamentos e destemperos do tal pessoa.

Se a Globo tinha ou não um acerto com a CBF para entrevista exclusiva, pouco me importa. Isso é um problema da Globo e da CBF, e talvez dos patrocinadores da seleção.

Durante a semana começou-se um movimento por e-mail pró-Dunga, contra a Globo. Ou seja, assista ao jogo do Brasil x Portugal por outra emissora que não essa.


Eu não apoio o movimento. Apesar de o Dunga ter sido capitão do Tetra, falta de educação eu não apoio. O Dunga não é só mal educado com a Globo, mas com tantas outras pessoas, até mesmo com a própria nação brasileira com sua postura arrogante e mal-educada. Sendo o país que somos, de mal-educados, de crianças que são aprovadas mesmo sendo analfabetas, não é de me espantar que alguém tenha tido tal iniciativa. Falta de educação não tem classe social, pois há muita gente rica que é muito mal-educada, assim como tem muita gente pobre que é um exemplo de educação.

A razão se perde a partir do momento que não se dá o respeito, em que se agride pessoas desnecessariamente. Os palavrões ditos por Dunga não foram somente para um jornalista de tal emissora, mas foram para todos os brasileiros que ansiavam ver uma postura diferente de quem acabara de ganhar a 2ª partida da Copa, de quem representa um país de 180 milhões de pessoas. O assunto repercurtiu em todo o mundo, pois sua falta de educação não foi apenas notável na coletiva de imprensa, mas em outros momentos.


O pedido de desculpas do Dunga hoje, na minha opinião foi mais uma exigência da CBF e de seus patrocinadores, pois quem quer ter sua imagem atrelada a uma pessoa que agride, que não demonstra auto-controle? Brasil será a próxima sede da Copa do Mundo e é assim que querem Dunga precisa de psicanalista, tem mania de perseguição e se acha o centro do universo.

Eu sou a favor da educação, independendo de quem queiram atingir com o movimento.


Postar um comentário